A representação museológica no estado do Pará está ligada ao histórico dos museus e suas ações de preservação no Brasil, que começaram a ser realizadas no período colonial. A história dos museus brasileiros foi sendo desenvolvida gradativamente e se construiu, sobretudo, a partir da segunda metade do século XIX. Desta síntese histórica, destaca-se que os museus brasileiros já exerciam as funções de pesquisa, preservação, comunicação patrimonial, formação e capacitação profissional, mesmo antes da criação das universidades e dos institutos públicos de preservação do patrimônio cultural brasileiro (CHAGAS; NASCIMENTO JUNIOR, 2007, p. 198-207).

Atualmente, os museus na região amazônica estão em diálogo com as modificações ou transformações realizadas no cenário discursivo sobre a política museológica, consubstanciado pelo setor de profissionais que atuam no campo museológico, iniciadas com um documento básico datado de maio de 2003, coordenado, no período, pelo Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Artístico Nacional (DEMU/IPHAN). No ano de 2009 este órgão foi transformado em Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). Hoje, parte desta política para o campo está regulamentada no Estatuto dos Museus, instituído por Lei 11.904 de 14 de janeiro de 2009.

Para atender a demanda de formação em Museologia da Região Norte, a Universidade Federal do Pará por meio do Instituto de Ciências da Arte criou o Curso de Bacharelado em Museologia, homologada por meio da Resolução nº 3.843 de 19 de março de 2009.
O percurso formativo apresentado no Projeto Pedagógico do Curso, aprovado pela Resolução nº 4.357, de 13 de dezembro de 2012, possibilita que esses futuros museólogos atuem em museus, centros culturais e áreas patrimoniais, mas também em institutos de pesquisa que trabalham com cultura e patrimônio; em universidades, na área acadêmica; em empresas, fazendo consultoria para a gestão de certas coleções; em institutos de conservação. Há, ainda, a atuação junto aos serviços nacionais e internacionais de segurança do patrimônio, para evitar a evasão de bens culturais dos países. Nos últimos anos, os museólogos têm se envolvido, cada vez mais, em trabalhos de desenvolvimento sustentável e planejamento ambiental.

Número de vagas: 30 (trinta)
Carga Horária Total do Curso: 2.870 horas.
Duração mínima: 04 anos (08 semestres)
Duração máxima: 06 anos (12 semestres)
Turno de Funcionamento: Matutino.
Título Conferido: Bacharel em Museologia

Perfil do Egresso: O egresso do Curso estará habilitado para orientar, supervisionar e executar atividades e programas de treinamento básico vinculados às funções essenciais dos museus: documentação, conservação, comunicação, administração; para desenvolver e aplicar metodologias e instrumentos de trabalho adequados à Museologia e ao campo patrimonial; para orientar a realização de seminários, colóquios, concursos e outras atividades de caráter museológico, bem como nelas fazer-se representar; para estabelecer articulações da realidade Global, brasileira e amazônica; para conhecer alternativas do mercado de trabalho na área cultural: galerias de arte, institutos de pesquisa, centros e programas de memória, centros de documentação, informação, ciência e tecnologia, empresas que atuem na área cultural, produtoras de cinema, audiovisual e multimídia, estações de rádio e TV, serviços de consultoria, assessoria e desenvolvimento de projetos técnicos e sócio-culturais; para elaborar e implantar políticas e diretrizes de trabalho no âmbito da Museologia e do Patrimônio, bem como para atuar de forma responsável e ética na defesa das referências e bens patrimonializados, especialmente no que se refere ao Patrimônio Nacional.
Reconhecimento do Curso pelo MEC: O curso foi reconhecido nos termos da Portaria Ministerial nº 547 de 12 de setembro de 2014, publicada no Diário Oficial da União n° 178, de 16 de setembro de 2014, Seção 1, páginas 28, com conceito 4 (bom).

Coordenador (a): Prof.ªDrª Sue Costa.
Secretário (a) do Curso: Jorge Luiz Dantas Ohashi Júnior
Localização: Rua Augusto Correa, 01 – Guamá, Setor Profissional – Atelier de Artes.
Contatos: (091) 3201-7554

PERCUSSO CURRICULAR DO CURSO MUSEOLOGIA