Grupos de Pesquisa

Grupo de pesquisa: Crítica e Historiografia da Arte na Amazônia

Líder do grupo: Edison da Silva Farias

Participante: Ubiraelcio da Silva Malheiros

O campo dos estudos sobre a História da Arte no Pará, assim como da Crítica da Arte produzida na Região Norte do Brasil, encontra-se praticamente aberto e necessitando de investigações que deem conta de seu diversificado panorama no contexto nacional e internacional. Portanto, a criação de um grupo que agregue pesquisadores na busca de sistematização e consolidação da área, permitirá a expansão da esteira epistemológica da arte na Amazônia nos aspectos da criação, transmissão e recepção. O grupo, portanto, repercute no que diz respeito à pesquisa entre linguagens artísticas, isto é, afirma diálogos entre as artes cênicas, visuais, música, dança, arquitetura e design.

 


Grupo de pesquisa: Arte, Corpo e Conhecimento

Líder: José Afonso Medeiros Souza e Antônio Carlos Vargas Sant'Anna

Participante: IdaniseSant'Ana Azevedo Hamoy

Originalmente chamado de "Imagens Eróticas e Pornográficas" e depois de "Artes e imagens do corpo', o Grupo de Pesquisa sobre Arte, Corpo e Conhecimento é dedicado aos estudos sobre conhecimento no campo das artes, considerando o corpo como eixo/matriz de quaisquer operações experimentais/cognitivas que provoquem a produção, a experiência e a reflexão artístico-estética. Em 13 de agosto de 2010, realizou sua primeira atividade promovendo o 1º Colóquio Visualidades: Pornografias e Erotismo, em Belém-PA, com pesquisadores convidados. Desde então, vem promovendo seminários e orientações concernentes à área de atuação do grupo. Em 27 de abril de 2011, realizou o 2º Colóquio Interartes: Corpo e Memória, com os pesquisadores Afonso Medeiros e Ana Karine Jansen do Amorim (UFPA/PPGARTES), Christine Greiner (PUC/SP) e IgarashiYoshikuni (VanderbildUniversity, Nashville/USA). Em agosto de 2014, realizou o 5º Colóquio Interartes: O que pode o corpo?

 


Grupo de pesquisa: Bordas Diluídas: Questões da Espacialidade e da Visualidade na Arte Contemporânea

Líder do grupo: Orlando Franco Maneschy

Participantes: AcilonHimercírio Baptista Cavalcante, Alexandre Romariz Sequeira, Ana Cláudia do Amaral Leão e Ubiraelcio da Silva Malheiros

O referido grupo vem trabalhando com questões relacionadas a imagem, memória, mídias e linguagens visuais e suas relações e inter-relações dentro do campo da arte. Seus participantes têm realizado pesquisas, conferências, eventos e intervenções dentro do campo da arte no âmbito nacional e internacional. O grupo conta com pesquisadores, professores, discentes do Programa de Pós-Graduação em Artes e bolsistas de Iniciação Científica.

 


Grupo de pesquisa: Antropologia das Paisagens: memórias e imaginários na Amazônia

Líder(es) do grupo: Flávio Leonel Abreu da Silveira e Rosangela Marques de Britto

Antropologia das Paisagens: memórias e imaginários na Amazônia O grupo em questão apresenta caráter interdisciplinar e tem como propósito desenvolver projetos de pesquisa e reflexões teórico-metodológicas que associem diferentes áreas do saber ao campo antropológico, a partir de reflexões em torno da Amazônia. Considera-se para tanto as interfaces entre os estudos que permitam o trânsito entre o tema das paisagens e seus vínculos com a questão do(s) imaginário(s). Sendo assim, o estatuto heurístico da imagem na/para reflexão antropológica e às representações acerca do Outro se articulam aos estudos da memória em suas diversas dimensões no contexto amazônico, de maneira a propor uma Antropologia dialógica e simétrica quanto ao exercício etnográfico e ao lugar do humano no que se refere à simbólica das relações com o mundo, incluindo os não humanos.

 


Grupo de pesquisa : GEAPPA

Líder do grupo: Ubiraelcio da Silva Malheiros

Participante: Luiz Tadeu da Costa

O GEAPPA (Grupo de Estudos sobre Arte Pública no Pará) tem como objetivo estudar e divulgar manifestações artísticas no ambiente urbano de Belém, especificamente o que se convencionou a chamar de Arte pública. Entretanto, já está participando de encontros nacionais (como o da ANPAP 2007 e 2008) e internacionais (como o encontro do grupo GEAP-latino América, 2011) e locais relacionados ao tema (como o 34º ENEARTE 2007 e XII ENARTE 2008). Participou da comissão para criar o primeiro programa em nível de mestrado da região no campo da arte contemporânea, onde o líder do grupo foi responsável pela disciplina (Arte no espaço urbano: teorias, conceitos e projetos (ministrada no ICA/UFPA, 1º semestre de 2009; 1º semestre 2010,1º semestre 2011). O resultado foi artigos de alunos sobre o tema e participação de alunos no grupo. Além disso, fez parceria com a FUNARTE, por meio do Projeto Desafios contemporâneos, nos anos de 2012 e 2013, trazendo para Belém artistas para ministrar oficinas sobre Arte Pública em Belém. Nesse mesmo período, apresentou o projeto de extensão "Arte Pública como recurso pedagógico: a cidade conta a sua história"; inclusive, sendo contemplado com premio PIBEX de Arte 2013 (financiado pela Pró-reitora de Extensão da UFPA).

 


Grupo de pesquisa: TERRITORIOS HIBRIDOS

Líder do grupo: Valzeli Figueira Sampaio

Participante: Ana Cláudia do Amaral Leão


Pesquisar a produção artística a partir de operações limites ente linguagem e as interfaces constituídas entre elas, dentre outros aspectos.

 


Grupo de pesquisa: Cinema brasileiro: história e preservação

Líder(es) do grupo: Carlos Roberto Rodrigues de Souza e Luciana Sá Leitão Corrêa de Araújo

Participante: Ana Lucia Lobato de Azevedo

As atividades do grupo iniciaram-se há alguns anos e, entre outras repercussões, pode-se indicar as discussões para a organização da Jornada Brasileira de Cinema Silencioso e a preparação de uma coletânea de ensaios sobre cinema silencioso brasileiro.

 


Grupo de pesquisa: Grupo de Estudos em Educação Matemática e Cultura Amazônica - GEMAZ

Líder(es) do grupo: Isabel Cristina Rodrigues de Lucena e Erasmo Borges de Souza Filho

O GEMAZ foi criado por um grupo de professores, alunos e egressos do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas (IEMCI/ UFPA) interessados em discutir sobre ideias relativas à Educação Matemática e Cultura Amazônica, sugeridas no ano de 2005. Tem como objetivo a discussão teórica sobre os assuntos pertinentes a temática em questão, ações interativas com outros grupos de pesquisa, atividades de ensino, pesquisa e extensão a partir de projetos desenvolvidos pela equipe. O compromisso maior é aprofundar as discussões e construir ideias e ações no diálogo entre Educação Matemática e Cultura Amazônica. Possui parceria com o Grupo de Estudos da Complexidade (GRECOM) - UFRN, materializadas nas discussões de teses e dissertações, bem como seminários de pesquisas. Projeto em andamento: 1. Alfabetização Matemática na Amazônia Ribeirinha (OBEDUC/CAPES); 2. Avaliação e Ens. na Ed. Básica em Port. e no Brasil (coop. internac. FCT/CAPES); Projeto concluído: Imagens Amazônicas (CNPq)

 


Grupo de pesquisa: Estudos em Dramaturgia Amazônida

Líder(es) do grupo: Benedita Afonso Martins

Participante: Joel Cardoso da Silva

- Promoção e participação no I Seminário de Dramaturgia Amazônida 2010-ETDUFPA/ICA - Promoção e participação no II Seminário de Teatro 2011- ETDUFPA/ICA - Participação em programa de televisão: Sem Censura/Pará - Participação programa: Academia Amazônica, com produção de CD. - Orientação bolsista PIBIC/2010 - Seminário de Pesquisa e Extensão ICA-UFPA - V Fórum de Pesquisa em Arte do ICA-UFPA - I Seminário de Teatro - ETDUFPA/apoio PROEX-UFPA - II Seminário de Teatro - ETDUFPA/apoio PROEX-UFPA e CNPq - Criação da pág. web do projeto de pesquisa: http://dramaturgiaamazonida.ufpa.br/ - Elaboração do subprojeto "Digitalização do Acervo Dramatúrgico" - Publicação de Artigo na Revista Ensaio Geral nº4/2010 - Publicação de 02 Artigos na Revista Ensaio Geral n.5/2011 - Organização do livro: Coletânea de Peças Teatrais autores paraenses/2011 - Orientação 03 mestrandos: artes cênicas e teledramaturgia, 2010/2011 - Orientação 02 mestrandos em artes cênicas, 2011/2012 - Orientação bolsista.

 


Grupo de Estudos Culturais na Amazônia – GECA

Líder(es) do grupo: Agenor Sarraf Pacheco

Participante: Isis de Melo Molinari Antunes

No primeiro ano de sua existência o Grupo reuniu-se todas as segundas-feiras, no horário de 14h às 17h, no Instituto de Ciências da Arte para ler e debater as obras seminais dos intelectuais britânicos. Richard Hoggart e Raymond Williams, sem esquecer de citar Edward Palmer Thompson e Stuart Hall, foram as primeiras leituras que o grupo procurou realizar, por constituírem o pensamento teórico do Centro de Estudos Culturais Contemporâneos, na Universidade de Birminghan, Londres a partir de 1964. No dia 13 de dezembro de 2011, no período da manhã, tarde e noite, dirigiu o III Colóquio InterArtes com a temática "Pesquisas em Estudos Culturais na Amazônia", como evento do PPGArtes da UFPA. A programação contou com conferência, mesas-redondas e seminários temáticos com os eixos: Estudos Culturais e Literatura; Estudos Culturais e Comunicação; Estudos Culturais e Artes; Estudos Culturais e História; Estudos Culturais e Antropologia; Estudos Culturais e Educação. O 3º Colóquio InterArtes recebeu 65 propostas de trabalhos, aspecto que superou as expectativas da comissão organizadora. O interesse pelos diálogos interculturais dos participantes, oriundos de distintas áreas do saber, fortalece a necessidade de continuarmos realizando eventos que possibilitem o conhecimento e exposição dessas pesquisas. No primeiro semestre de 2012, março a junho, o grupo mudou sua sistemática de trabalho. Reúne-se quinzenalmente para continuar discutindo outros teóricos e intérpretes dos Estudos Culturais e do Pensamento Colonial, quer na Europa, quer na América Latina e Estados Unidos. Raymond Williams, Beatriz Sarlo, Néstor García Canclini, Stuart Hall, Jesús-Martin Barbero e HomiBhabha são os intelectuais que compõe esse planejamento. Foi selecionado um representante do grupo para fazer um roteiro de apresentação, seguindo uma orientação para preparar o Fichamento de Socialização.

 


Grupo de Estudos e Pesquisa Roda de Axé

Líder(es) do grupo: Marilu Marcia Campelo e Raimundo Jorge Nascimento de Jesus

Participantes: Arthur Leandro de Moraes Maroja e Zélia Amador de Deu

Trata-se de um grupo multidisciplinar que tem por objetivo ser uma interface entre as comunidades tradicionais de terreiros e os interessados em pesquisas e estudos acadêmicos sobre a temática afro-brasileira. Nossa perspectiva é reunir estudantes iniciantes na pesquisa, pesquisadores júnior e sênior, e adeptos e defensores das religiões de matriz africana a fim de desenvolverem estudos, projetos de intervenção e pesquisas no campo das religiões de matriz africana na região amazônica, particularmente no Pará. No entanto, isso não impede possamos agregar interessados em outros estados da região amazônica e do Brasil.Neste contexto tão rico, a ideia e a formação de um Grupo de Pesquisa, vem materializar desejos e interesses em conciliar a pesquisa com a defesa e valorização das religiões de matriz africana, das culturas negras no Brasil e da importância do continente africano na formação de nossa sociedade. O GEP Roda de Axé, baseando-se no princípio civilizatório africano da circularidade, significa a busca por conhecer esse rico universo numa perspectiva diferenciada: a pesquisa e o estudo como ferramentas para conhecer, descobrir, divulgar e defender a riqueza das culturas e religiões de matriz africana e suas correlações com as muitas Áfricas que inventamos no Brasil. Tem por objetivos: Incentivar e desenvolver pesquisas e projetos; Conhecer a dinâmica e as simbologias adotadas nas religiões de matriz africana com intenção de valorizar e entender estas práticas religiosas como portadoras de um processo civilizatório, mostrando o quanto a Amazônia é africana, brasileira em sua essência; Demonstrar o quanto as religiões de matriz africana contribuíram para a formação do espírito cultural e religioso da sociedade brasileira; Apoiar propostas que visem a garantia de direitos e promoção da cidadania efetiva dos povos tradicionais de terreiro; Experimentar o universo religioso afro-amazônico e seus símbolos em produções artísticas, poéticas e de comunicação social.

 


Grupo de pesquisa: MUSEU E PALEONTOLOGIA

Líder: Sue Anne Regina Ferreira da Costa

Participantes: Diogo Jorge de Melo, Christiane Sofhia Godinho Santos.

O grupo formado por pesquisadores de diferentes especialidades tem por objetivo principal um olhar interdisciplinar para o patrimônio fossilífero da Amazônia. Abordando desde a coleta, guarda e conservação do acervo, passando pela identificação, contextualização e disponibilização das informações referentes aos fósseis, seja através de trabalhos acadêmicos e/ou ações de extensão.

 


Grupo de pesquisa: MUSEUS E PATRIMÔNIO NA AMAZÔNIA

Líder: Carmen Lucia Souza da Silva

Participantes: Agenor Sarraf Pacheco, Diogo Jorge de Melo, Flávia Olegário Palácios, Hugo Menezes Neto, IdaniseSant'Ana Azevedo Hamoy, Luiz Tadeu da Costa, Luzia Gomes Ferreira, Marcela Guedes Cabral, Maria do Socorro Reis Lima, Rosangela Marques de Britto, Sue Anne Regina Ferreira da Costa
Grupo vinculado aos laboratórios de pesquisa do curso de Museologia da UFPA, LAPIM e LAPRET, que tem por objetivo proporcionar a integração da pesquisa entre os professores como forma de fortalecer abordagens interdisciplinares.